MAPA confirma primeira etapa de Vacinação Contra Febre Aftosa

A primeira etapa da campanha nacional de vacinação contra febre aftosa será realizada de 1º a 31 de maio, para imunização de bovinos e bubalinos de todas as idades, para a maioria dos estados brasileiros, conforme o Calendário Nacional 2020. Diante das preocupações com a ocorrência do novo coronavírus (Covid-19), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) emitiu orientações sobre procedimentos e cuidados para que a vacinação ocorra satisfatoriamente sem colocar em risco a saúde dos produtores rurais e dos servidores do serviço veterinário oficial.

No entanto, não serão exigidas declarações de comprovação da vacinação que impliquem em comparecimento aos escritórios. A Divisão de Febre Aftosa (Difa) do Ministério orienta que a comprovação da vacinação contra a doença deverá ser realizada, preferencialmente, por meio não presencial (sistemas informatizados, correio eletrônico ou outras soluções à distância). Quando não houver alternativa ao alcance, a comunicação presencial poderá ser postergada para um prazo a ser pactuado entre todas as partes envolvidas com o Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) no estado ou no Distrito Federal.

A expectativa é que a antecipação não trará prejuízos sanitários em relação às medidas de quarentena, pois os comércios de vacinas veterinárias estão funcionando por serem consideradas atividades essenciais. Além disso, os Distribuidores de Insumos Veterinários têm trabalhado com serviços de entregas aos produtores com o objetivo de evitar aglomeração nos comércios de insumos agropecuários.

Ajustes no Calendário Nacional
Alguns estados em conjunto com o Mapa, realizaram ajustes para que a 1ª etapa de vacinação de 2020 contra a febre aftosa ocorra durante o mês de junho. Este é o caso dos estados de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Por outro lado, o estado de Goiás solicitou antecipação da vacinação em 11 dias, com provável início para o dia 20 de abril.

O Plano Estratégico 2017-2026 do PNEFA, que visa ampliação de zonas livres de febre aftosa sem vacinação, a etapa está suspensa nos Estados do Paraná, Rondônia, Acre e parte do Mato Grosso, e foi antecipada no Estado do Rio Grande do Sul para os meses de março e abril.

Bahia
Bahia terá uma campanha de vacinação contra a Febre Aftosa para bovinos e bubalinos durante todo o mês de maio. Mesmo com a pandemia do novo coronavírus, o Grupo Estadual de Erradicação da Febre Aftosa confirmou a imunização.

Goiás
O Governo do Estado de Goiás junto ao MAPA antecipou a campanha de vacinaçao contra febre aftosa para o dia 20 de abril. Com isso, o prazo de vacinação será maior, já que ocorrerá até 31 de maio deste ano. Na etapa de abril/maio, devem ser vacinados todos os animais bovinos e bubalinos. O objetivo é aproveitar a atual situação de isolamento social, quando a maioria dos produtores rurais está em suas propriedades, para permitir que eles possam já iniciar a vacinação de seus rebanhos.  A orientação do Governo de Goiás é que isso seja feito preferencialmente por meio eletrônico (sistemas informatizados). Os produtores podem fazer a declaração pelo Sistema de Defesa Agropecuária de Goiás (Sidago). Quem ainda não possui login e senha para acessar o sistema pode fazê-lo acessando o site www.agrodefesa.go.gov.br e clicar no link do Sidago onde há um passo a passo para uso do sistema. Outras informações sobre este processo podem ser obtidas por meio de agendamento – neste momento por causa da Covid-19 – nos escritórios Locais e Regionais da Agrodefesa.

Mato Grosso
O calendário da primeira etapa de vacinação contra a Febra Aftosa no estado do Mato Grosso está mantido para o dia 1º de maio de 2020. Com o objetivo de evitar a aglomeração de pessoas no momento da aquisição da vacina nas revendas agropecuárias a ANDAV encaminhou um Ofício ao Secretário de Desenvolvimento Econômico e ao Coordenador de Defesa Sanitária Animal defendendo a antecipação do Calendário de Imunização contra a Febre Aftosa no estado. O Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (INDEA) ainda não publicou mudanças nos prazos. Vale ressaltar que parte do Noroeste de Mato Grosso se tornará zona livre da febre aftosa sem vacinação. A decisão foi tomada pelo Ministério da Agricultura, em 19 de março, durante encontro sobre o tema em Manaus (AM).

Mato Grosso do Sul
O Mato Grosso do Sul vai manter o calendário de vacinação contra a febre aftosa, cuja primeira etapa ocorre em maio. Para esta campanha, em caráter excepcional, a IAGRO irá autorizar a venda de vacina contra Febre Aftosa nos estabelecimentos do estado, à partir do dia 15 de abril de 2020. Os produtores poderão adquirir a vacina, sendo dispensada a apresentação de Requerimento para antecipação da vacinação. O registro de vacinação através do sistema e-SANIAGRO somente estarão liberados a partir de 1º de maio de 2020.

Rio Grande do Sul
O MAPA deu aval para que a campanha de vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul seja prorrogada até 24 de abril. O prazo original seria terça-feira, 14. Para evitar aglomerações nas inspetorias locais e deter o avanço da pandemia do novo coronavírus no Rio Grande do Sul, os produtores podem enviar os comprovantes de vacinação por e-mail. A lista com os e-mails das inspetorias locais de defesa agropecuária pode ser consultada aqui.

Tocantins
A Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) junto o MAPA antecipou a vacinação contra a febre aftosa para o gado que participará de leilões nos primeiros dias do mês de maio. A medida determina que, após a vacinação, os animais imunizados pela primeira vez, precisam cumprir uma carência de 15 dias antes de serem deslocados de um lugar para o outro. Para os animais que tiverem duas vacinações comprovadas, esse período de carência é de sete dias. Já os animais com três vacinações não precisam cumprir carência. A primeira fase da campanha ocorrerá entre os dias 1º e 31 de maio. A vacinação e a comprovação são obrigatórias. Excepcionalmente, este ano, a comprovação do ato, foi estendida para até o dia 31 de agosto. É necessário levar a nota fiscal da compra da vacina e a carta-aviso preenchida corretamente.

Veja outras notícias relacionadas

Enem (6)
22/01/2024
Novo Conselho Diretor da Andav assume gestão da entidade pelos próximos dois anos
17e7af25-30cc-40b3-8916-9b0b4bb95117
08/01/2024
Lei dos Defensivos Agrícolas é sancionada
Design sem nome (21)
07/12/2023
Confaz aprova novo convênio sobre transferência de créditos de ICMS em operações entre estabelecimentos do mesmo titular

Veja outras notícias relacionadas

banner_
01/02/2024
Nota Andav: Produtor Rural, atenção à oferta de Recuperação Judicial
Enem (6)
22/01/2024
Novo Conselho Diretor da Andav assume gestão da entidade pelos próximos dois anos
17e7af25-30cc-40b3-8916-9b0b4bb95117
08/01/2024
Lei dos Defensivos Agrícolas é sancionada
Design sem nome (21)
07/12/2023
Confaz aprova novo convênio sobre transferência de créditos de ICMS em operações entre estabelecimentos do mesmo titular
Design sem nome (20)
05/12/2023
Andav acompanha Conferência Americana sobre Distribuição de Insumos
Design sem nome (19)
01/12/2023
Aprovado o Projeto de Lei 1459, que dispõe sobre o marco legal dos defensivos agrícolas
Design sem nome (22)
10/11/2023
Senado aprova e envia reforma tributária de volta à Câmara